Dobra enaltece que o produto não é o mais importante dentro de uma empresa

Empresa de Montenegro teve painel no segundo dia de BS Festival

Cocriadores da Dobra no BS Festival - Divulgação/Coletiva.net

Dentro da programação do segundo dia de BS Festival, a Dobra, empresa que ganhou destaque ao produzir carteiras com fibras que se assemelham ao papel, teve o seu painel comandado pelos cofundadores da marca Eduardo Hommerding e Guilherme Massena. Dentro da apresentação, denominada 'Hackeando a Dobra: Por dentro de 1 das 10 startups mais conscientes do Brasil', a dupla ressaltou a importância do propósito de uma companhia, que deve ser mais relevante que o próprio produto que ela oferece.

Criada em 2016, por três amigos, a empresa, atualmente, conta com 20 colaborares atuando em sua sede, que fica em Montenegro. E, de acordo com Hommerding, todos os funcionários ganham o mesmo salário, compartilhando das responsabilidades e, também, da participação dos lucros. "Não eliminamos as camadas hierárquicas, além da regra das férias limitadas. Na organização, todo mundo sabe de tudo", disse o cocriador da empresa.

Segundo Massena, um dos grandes diferenciais da Dobra é o tratamento dado aos clientes. "Humanizamos o nosso atendimento. Quando conversamos com o público, é como se estivéssemos conversando com os nossos amigos. Pretendemos, com isso, fazer com que as pessoas se sintam acolhidas", ressaltou. Ele ainda contou que, dentro da empresa, o CEO se chama Batman e é um cachorro da raça pug: "É o único que tem um cargo lá dentro".

Entre as ações promovidas pela empresa que foram ressaltadas pela dupla, destaque para as iniciativas sociais, que buscam colaborar com a comunidade, como a reforma de escolas de Montenegro e campanhas contra abuso sexual. Além disso, Hommerding e Massena reforçaram que os produtos da empresa são 100% recicláveis e são enviados com recados personalizados para cada cliente.

Atualmente, contaram os cocriadores da Dobra, muitas empresas estão copiando os produtos da Dobra - a própria empresa, inclusive, disponibilizou na internet o passo a passo para criar carteiras iguais as da marca. No entanto, dizem eles, as companhias não copiam o que é mais importante na visão deles: ligar o humano com o humano.

"Muitas empresas copiaram a Dobra, mas não entendiam que o produto era o menos. Por isso, criamos o site comocopiaradobra.com.br, em que damos dicas de como copiar o propósito, além do produto", contou Hommerding. Massena, por sua vez, reforçou que a empresa tem como objetivo deixar o mundo "aberto, irreverente e do bem", ressaltando que "as coisas só mudam quando mudamos o propósito".

Para finalizar, Hommerding ainda criticou àqueles que falam de inovação, mas não miram na transformação ao redor. "Em um evento como esse, por exemplo, talvez, muita gente fala sobre empreender, mas poucos colocam a mão na massa de verdade", disse.

A equipe de Coletiva.net acompanha em tempo real os três dias do BS Festival. A cobertura online, que tem o apoio da BriviaDez, será atualizada com matérias no portal, entrevistas exclusivas, lives e fotos no Instagram do portal. A equipe é composta pelos jornalistas Bruno Dornelles, Carlos Redel, Gabriela Boesel, Ilana Xavier, Márcia Christofoli e Patrícia Lapuente.

Comments