Rio Grande do Sul perde Eva Sopher, ícone da cultura gaúcha

Diretora do Theatro São Pedro morreu nesta quarta-feira em decorrência de parada cardiorrespiratória

Eva Sopher - Reprodução

O Rio Grande do Sul perdeu, nesta quarta-feira, 7, Eva Sopher, um ícone da cultura gaúcha. Ela deu entrada no hospital Moinhos de Vento em decorrência de uma broncopneumonia, que resultou em falência orgânica múltipla e parada cardiorrespiratória. As informações são do boletim médico assinado pelo cardiologista Matias Kronfeld. O velório ocorrerá nesta quinta-feira, 8, das 11h às 18h, no Theatro São Pedro, e será aberto ao público. A cerimônia de cremação será reservada somente aos familiares. Eva deixa duas filhas, quatro netos e sete bisnetos.

Conhecida como Dona Eva, ela nasceu na Alemanha e mudou-se para o Brasil na década de 1930. Em 1975, tornou-se diretora do Theatro São Pedro, quando passou a construir um legado de mais de 40 anos dedicados à cultura do Estado. Ela esteve à frente da presidência da Fundação Theatro São Pedro, desde sua fundação, em 1982. Participou da reforma do teatro, em 1984, e da construção do Multipalco, projeto que começou a sair do papel em 2003, com previsão de inauguração em 2006.

Comments