Em palestra animada, Dado Schneider encerra programação do BS Festival

Doutor em Comunicação fala sobre geração e agrada público

Dado encerra programação do BS Festival - Divulgação/Coletiva.net

A programação do BS Festival 2019 se encerrou neste domingo, 18, com a palestra do professor e doutor em Comunicação Dado Schneider. Animado, ele agradou o público com uma palestra sobre gerações. Fazendo um resgate histórico, Dado comentou que, nos anos 60, o importante era ser e que não era preciso de bens para mostrar aos outros. Depois, na metade dos anos 70, passou a ser era do ter, quando começa a surgir a cultura das marcas. "É quando saímos da tranquilidade para a aceleração. E ainda estamos respirando um pouco dessa época", colocou.

Na década de 1990, relembra, o mundo entrou no que chamou de "uma década estranha", que não era mais ser, nem ter. E, assim, a sociedade chegou à era do parecer. Na sequência, veio a época do aparecer. "Não precisa mais ter uma BMW, basta tirar selfie na frente de uma", explicou. "A minha geração quis mudar o mundo, mas aí surgiu a sociedade do consumo e acabou com isso", mencionou. Por isso, considera-se um pessimista para os próximos 15 anos. "Estamos com regras do século 20 ainda em vigência. E, além disso, vivemos com uma mentalidade vertical."

Dado também falou sobre a época em que trabalhou na extinta agência MPM, quando era funcionário, ou peão, como chamou, e os 10 sócios entravam pelo subsolo e entravam direto na sala da diretoria. "Eu queria aquilo para mim. Estudei, me qualifiquei e, enquanto isso, o mundo estava mudando. Quando me tornei diretor de uma grande agência, tudo mudou bem na minha vez. Ganhei um cubículo e uma secretária eletrônica. O mundo virou horizontal", disse.

Segundo ele, a explicação [e que, no século 20 não havia concorrência nem opção e, o século 21 ampliou a concorrência em todas as áreas. "Somos adultos inéditos, pois nunca houve adultos como nós, que viveremos 100 anos com saúde. Somos privilegiados. Vimos o mundo de um jeito e vivemos todas as transformações. Hoje, não nos diferenciamos por idade, mas por mentalidade", afirmou e completou: "O problema não é ser velho, é ser ultrapassado".

Nos últimos minutos de apresentação, deu início à palestra muda, quando pede para o DJ tocar uma música animada e passa slide com informação, convidando o público para participar ativamente da palestra.

A equipe de Coletiva.net acompanha em tempo real os três dias do BS Festival. A cobertura online, que tem o apoio da BriviaDez, será atualizada com matérias no portal, entrevistas exclusivas, lives e fotos no Instagram do portal. A equipe é composta pelos jornalistas Bruno Dornelles, Carlos Redel, Gabriela Boesel, Ilana Xavier, Márcia Christofoli e Patrícia Lapuente.

Comments