Fenaj pede a jornalistas que contribuam para sede ser mantida

Profissionais podem fazer doações a partir de R$ 10

Fenaj pede contribuição para manter sua sede - Crédito: Divulgação

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) iniciou, na última quinta-feira, 14, uma nova fase da campanha de arrecadação de recursos para manter a sede, em Brasília. A instituição pede que cada jornalista brasileiro, sindicalizado ou não, contribua com R$ 10. O prazo para receber doações vai até 30 de junho.

De acordo com nota da Fenaj, o imóvel foi penhorado pela justiça do Distrito Federal, em função de dívida tributária junto à Terracap, empresa do Governo do Distrito Federal (GDF).  O pagamento do débito é relativo ao Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) de um terreno concedido à instituição, nos anos de 1980, que nunca foi utilizado pela Fenaj. Após suspensão da ação judicial, por meio de acordo, o débito de R$ 400 mil foi negociado com o GDF, pelo qual a Federação Nacional dos Jornalistas terá de honrar o compromisso em 48 parcelas.

Além da dívida com a Terracap/DF e de multas sentenciadas pela Justiça, o comunicado da Fenaj destaca que a instituição se encontra em uma situação financeira bastante delicada, resultado da contrarreforma trabalhista, aprovada pelo Congresso Nacional em novembro de 2017. A iniciativa acabou com a obrigatoriedade de recolhimento do Imposto Sindical por parte dos trabalhadores, sendo essa a principal e maior receita da Federação.

"No atual cenário de desmonte de direitos trabalhistas e ataques ao Jornalismo, fortalecer a organização sindical dos jornalistas é mais importante do que nunca. Para não fechar as portas de sua sede em Brasília, a entidade está buscando apoio junto à categoria e à sociedade", frisa a presidente da Fenaj, Maria José Braga. A líder da instituição destaca que, se cada jornalista em atividade no Brasil doar R$ 10, haverá a garantia da "continuidade da luta em defesa do Jornalismo e dos jornalistas, das liberdades de expressão e de imprensa e da democracia no Brasil". Mais informações sobre como podem ser feitas as doações podem ser lidas aqui.

Comments