Comunicação do Estado abre espaço para diálogo com imprensa gaúcha

Jornalistas participaram do Primeiro Encontro da Secom-RS, cujo intuito foi ouvir quem trabalha na área

Jornalistas gaúchos dialogam com Secom-RS - Crédito: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Durante esta quinta-feira, 7, no Multipalco do Theatro São Pedro, aconteceu o primeiro encontro da Secretaria de Comunicação do Rio Grande do Sul, o 'Pensar_Com', com o objetivo de aproximar e dialogar sobre a comunicação que será feita nas entidades ligadas ao governo do Estado. Ao final da manhã, o painel 'Comunicação Pública', conduzido por Juliano Rodrigues, que responde pela diretoria de Imprensa do Palácio Piratini, levou jornalistas representantes de veículos e entidades a dialogarem sobre o que esperam e desejam em relação às assessorias de imprensa estaduais que ali estavam.

Na ocasião, a assistente de Comunicação de Coletiva.net, Patrícia Lapuente, que representou o portal, esteve ao lado de André Machado e Sérgio Stock, do Grupo Bandeirantes; Armando Burd, da Rede Pampa; Carlos Etchichury e Rodrigo Müzzel, do Grupo RBS; Felipe Vieira e Mônica Rossi, do SBT; Juremir Machado e Taline Opptiz, da Rádio Guaíba; Luciamen Winck, do Correio do Povo; Márcio Irion, da RDC TV, além de Patrícia Comunello e Paula Sória, do Jornal do Comércio. Dentre os representantes de entidades estiveram Eládio Dios Vieira da Cunha e Sandra Fernandes, da Associação dos Diários do Interior do RS (ADI); Roberto Melão e Eduardo Leães, da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert), e Vladimir Cunha dos Santos, da Associação dos Jornais do Interior do RS (Adjori).

Entre as solicitações dos jornalistas, esteve a agilidade nas respostas, principalmente para veículos que trabalham com a entrega da informação quase que instantânea. Além disso, outro assunto em pauta foi a necessidade de falas diretamente com os secretários, por exemplo, ao invés do envio de notas oficiais - o que não permite um diálogo com mais questionamentos e réplicas por parte dos repórteres.

Em relação às entidades, a ADI pediu a regionalização das notícias, sem o envio de conteúdos que não interessam à região. Após consultar os associados, a Agert listou: entrevistas coletivas até às 15h e com espaços maiores, além de ambientes separados para quem trabalha com rádio, bem como com televisão; pautas regionalizadas e a concessão de mais entrevistas para o Interior.

Após, a secretária de Comunicação, Tânia Moreira, respondeu às solicitações e afirmou que o interesse é dar mais espaço para quem atua fora de Porto Alegre, sim. De acordo com ela, assim como a imprensa pede, eles também precisam de compreensão em relação a algumas demoras, pois tentam ao máximo ser ágeis. O encontro foi finalizado com a presença do governador, Eduardo Leite, que agradeceu a presença de todos. O líder do Palácio Piratini disse que desejam um tratamento leal com a agenda do Estado e que entendam o tempo necessário que precisam ter para atendê-los. Ele ainda reforçou que não vetará e interferirá no trabalho de ninguém, pois acredita em uma imprensa livre.

Comments