ARI Serra emite nota repudiando declarações do prefeito de Caxias do Sul

De acordo com a entidade, em 15 de fevereiro, Daniel Guerra fez publicação em rede social depreciando a imprensa

A seccional local da ARI solicita, em nota, que o chefe do Executivo da cidade se retrate - Reprodução

A Associação Riograndense de Imprensa (ARI) - Seccional Serra Gaúcha emitiu nota oficial, repudiando a manifestação do prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra, feita em 15 de fevereiro. Em postagem em sua rede social, o político compartilhou a publicação de um blog com o título 'A fonte secou!'. Guerra, então, completou o post com o trecho "Se a imprensa grita contra? É sinal de que é bom....", que está presente no texto, afirmando, logo após: "Com a gente aqui, a mamata deles também acabou. Imperdível o texto, igual ao que ocorre em Caxias!".

Assim, a seccional local da ARI solicita, no documento, que o chefe do Executivo da cidade se retrate. Além disso, a entidade também destaca que encaminhará ao Ministério Público a manifestação do prefeito e pedirá investigação sobre a referida "mamata".

Em nota, a entidade afirma que desconhece qualquer tipo de benefício "e entende que, se é do conhecimento do prefeito qualquer ilegalidade, é obrigação do mesmo denunciar ao MP e cobrar investigação". A associação destaca ainda que, havendo culpados, estes devem ser responsabilizados. E, caso não haja, "a responsabilidade recai sobre o prefeito". A entidade afirma também que "a generalização macula o nome de todos da imprensa, o que é inaceitável, visto o valoroso trabalho prestado, conforme a história e o dia a dia comprovam".

"A ARI Serra esclarece à sociedade que a postura hostil de políticos à imprensa nada mais é do que a intenção de tirar o foco da fiscalização sobre o poder público, um dever inerente à profissão jornalística. Essas atitudes não nos impedirão de levar ao conhecimento do público os fatos, papel fundamental que cumprimos honradamente à democracia e à sociedade", finaliza a nota.

O Coletiva.net tentou entrar em contato com a ARI Serra Gaúcha, mas, até o fechamento desta matéria, não obteve sucesso.

Comments