Mercado publicitário perde Luiz Augusto Cama, aos 79 anos

Profissional, que também era jornalista, morreu nesta madrugada, em São Paulo

Luiz Augusto Cama - Reprodução

Morreu na madrugada desta segunda-feira, 10, o publicitário e jornalista Luiz Augusto Cama, aos 79 anos. Ele, que estava aposentado desde 2013, trabalhou por mais de 40 anos na Ogilvy e chegou a traduzir para o português quatro livros do autor David Ogilvy. A causa da morte não foi informada e o corpo foi velado e enterrado nesta tarde, no Memorial Parque Paulista, em São Paulo.

Cama dei início à carreira em 1958 na Rádio Difusora de Porto Alegre, onde, aos 18 anos de idade, foi locutor e produtor de programas variados, desde humorísticos a femininos, e de radionovelas a musicais. Em 1960, foi convidado para trabalhar no Jornal do Dia, da Cúria Metropolitana de Porto Alegre, para editar a página internacional.

Quatro anos depois, em 1964, ele, Carlos Schneider e Flávio Corrêa, o Faveco, abriram, juntos, a filial da Denison, em Porto Alegre. Por questões financeiras, a agência foi vendida à Standard, que era tida como a maior agência de capital nacional do Brasil. Lá, Cama começou a trabalhar em 1967, comandando campanhas para Lojas Renner, além de ações pontuais, como a de inauguração do Estádio Beira-Rio.

Comments