Plataforma sueca de audiolivros chega ao Brasil

Assinar a Storytel já é possível

Equipe da Storytel no Brasil: Mariana Rolier, Antonio Hermida, Fernando Schaer, Karina Pino, André Palme e Pedro Duarte - Reprodução

Após a abertura do escritório da Storytel no Brasil, em novembro, a plataforma sueca de audiolivros criou um catálogo de conteúdos que pudesse ser oferecido aos consumidores brasileiros. O novo aplicativo já está no ar e está sendo lançado oficialmente nesta quarta-feira, 11, em um evento em São Paulo. Além do Brasil, a Storytel está presente no México e na Colômbia, projetando uma expansão na América Latina.

A aposta é que o crescente mercado de entretenimento em plataformas de streaming no País alavanque as oportunidades da Storytel. Além disso, a Associação Brasileira de Podcasters registrou mais de dois mil programas de podcasts ativos no Brasil, o que representa crescimento de 330% em relação a 2018. No catálogo da ferramenta, estão audiolivros como 'Os arquivos secretos do Vaticano', de Sérgio Pereira Couto; 'O homem de lata', de Sarah Winman; 'Assassinato no Expresso Oriente', de Agatha Christie; 'O papai é pop', de Marcos Piangers; 'Reinações de Narizinnho', de Monteiro Lobato e 'O Pequeno Príncipe', de Antoine de Saint Exupéry.

A plataforma oferece ainda um catálogo de podcasts de autores como Monja Coen, Fred Elboni e Madama Brona. Futuramente, haverá conteúdos exclusivos de Clara Averbuck, Thalita Rebouças e Regina Navarro Lins, entre outros. No mercado editorial, a Storytel inaugura o nicho Audio First, lançando em primeira mão e com exclusividade em áudio, conteúdos selecionados junto a players do mercado que se darão primeiro na plataforma.

A Storytel oferece ao consumidor um plano único de assinatura, por R$ 27,90. Ao aderir, todo o acervo da plataforma está disponível.

Comments