O que querem os jovens publicitários?

Por Guilherme Sill, para Coletiva.net

O que eu quero como profissional? O que será o mercado publicitário no futuro? Como se darão as relações nesse mercado? São muitas as inquietações.

Os tempos mudaram para a propaganda, isso todos já sabem. Novos meios estão se firmando, os modelos de agência estão mudando, as relações hierárquicas estão se horizontalizando. Alguns podem se assustar com isso, mas não os jovens publicitários de hoje. Eles estão entrando no mercado, estão prontos para o novo, querem o novo. Eles têm "sangue nos olhos".

O publicitário young não aceita algumas práticas que existem já há muito tempo na propaganda. E o mercado, por sua vez, ainda não entendeu que não somos os mesmos profissionais das décadas passadas. Hoje, queremos ser ouvidos, queremos ter voz, poder construir junto. Não queremos mais viver na "cultura da exaustão", ser aquele herói da meia-noite que era considerado sinônimo de bom profissional e louvado pelo chefe. Não queremos que nosso desempenho seja medido pelo tempo que passamos dentro de uma empresa de comunicação, seja agência, veículo ou produtora. Esse modelo não funciona mais.

O profissional de hoje quer ser admirado pela sua entrega ao trabalho. Pelas sugestões que ele dá, a forma como ele soluciona problemas e como ele lida com clientes e colegas de profissão. Saber que sua função está sendo bem desempenhada é o maior reconhecimento que um publicitário young pode querer, e não mais o número de horas extras que ele fez durante a semana.

A maior dificuldade, hoje, para o publicitário young é que ele está inserido em um mercado ainda muito engessado, seja por empresas muito tradicionais ou por um board com hábitos que não condizem com os anseios dessa geração e não buscam entendê-los. Ser young é visar a criação de um ambiente de trabalho colaborativo, sem as barreiras de departamentos. A integração permite uma atuação mais ágil e eficaz. Enfim, o publicitário young quer melhorar a comunicação dentro da Comunicação.

Guilherme Sill é diretor de Arte Jr. na DeBrito Sul e Young 2018 pelo Salão ARP Night.

Comments