Valorização e aproximação com profissionais estão no foco do Conrerp

Gestão presidida por Luiz Fernando Muñoz define estratégias e metas para os próximos anos

Primeira plenária da nova gestão aconteceu na última semana - Reprodução/Conrerp

Os esforços para gerar novas conexões estão entre as bandeiras do Conselho Regional de Profissionais de Relações Públicas da 4ª Região (Conrerp/4). A nova diretoria, presidida por Luiz Fernando Muñoz, teve na última semana sua primeira plenária e também reunião de alinhamento com o Conferp. Ao Coletiva.net, o dirigente relatou que a entidade reconhece a importância da fiscalização do exercício da profissão em sua atuação, no entanto, está ciente de que essa não tem muita aceitação entre os profissionais. "Vamos trabalhar para divulgar o papel do Conrerp e também para aproximar o Conselho dos profissionais. Queremos valorizar o trabalho do relações-públicas, seja na comunicação organizacional, no planejamento estratégico, nas diversas áreas de atuação", frisou.

Para colocar os planos em prática, o Conrerp definiu quatro coordenadorias, que atuarão ao lado das comissões obrigatórias - Ética, Prestação de Tomada de Contas e Patrimônio, Fiscalização e Licitação. A Coordenadoria de Relações com Academia será representada por Juliana Bianchessi e Emiliana Souza. "Entendemos que é importante fazer uma análise sobre os cursos e mercado onde estão localizados. Por isso, a coordenadoria será o nosso elo com as universidades", comentou.

Há, ainda, as coordenadorias de Relações com Mercado, a cargo de Tatiane Mizetti e Lara Perdigão; de Eventos, com Fabrine Paolin; de Comunicação, com Ana Carolina Lehnemann; e de Assuntos Estratégicos, com Gabriel Barboza. "Fiscalizar e legislar são papéis do Conrerp, mas existem outras atividades que podemos desenvolver. A legislação não se adequou por falta de movimento político dentro do Congresso e, com um trabalho conjunto, podemos promover uma atualização, trazer para o escopo da profissão mais áreas e profissionais inseridos na atividade", avaliou.

Para Muñoz, muitos profissionais de Relações Públicas não conseguem reconhecer o valor no pagamento da anuidade, afora o trabalho de fiscalização. Pensando nisso, a entidade investirá em parcerias e convênios. "São benefícios que geram valor agregado. Teremos, ainda, um calendário de cursos e eventos gratuitos e abriremos os espaços do Conrerp para uso dos associados - por exemplo, existem relações-públicas que não dispõem de uma sala de reuniões", acrescentou.

Sobre a fiscalização do exercício profissional, assunto que já foi ponto de conflito com profissionais de Jornalismo no passado, Muñoz afirmou que "o Conselho compreendeu que esta não é uma atividade exclusiva dos relações-públicas". Ele lembrou que a atuação dos relações-públicas é disciplinada pela Lei 5377, de 1967, e suas funções são definidas pela Resolução Normativa Nº 43, de 2002. Esta última, no entanto, não tem valor legal. "Trabalhar pela atuação da lei é fundamental", resumiu.

Confira os responsáveis pelas Comissões Permanentes:

- Comissão de ética composta pelo presidente

Luiz Fernando Muñoz, Emiliana Souza, Lara Perdigão.

- Comissão Prestação de Tomada de Contas e Patrimônio

Efetivos: Tatiane Mizetti e Juliana Bianchessi.

Suplentes: Ana Carolina Lehnemann e Fabrine Paolin

- Comissão Permanente de Fiscalização

Roseli Engracio de Oliveira

Fiscal do Conrerp 4 e representante Jurídico Conrerp 4

- Comissão de Licitação

Olívia Falcão, responsável contábil do Conrerp 4 e Jurídico

 

Leia também:

Conrerp convoca relações-públicas para primeira plenária do ano

Luiz Fernando Muñoz preside gestão do Conrerp

Comments