Juventude aspirante é a bola da vez. Saiba jogar!

Por Grazielle Araujo

Ter me formado aos 21 anos me fez aprender tanto sobre idade, experiência, respeito, vocação e um dia após o outro. Se foi aquele tempo que idade fazia tanta diferença assim - e não estou falando só sobre profissão, obviamente. Maturidade é sim questão de tempo, o que não está ligado diretamente à responsabilidade.

Tive a sorte de ser uma foca no meio de um montão de tubarões que - ao invés de me verem como isca-, me pegaram pela braçadeira e me ensinaram a nadar. Nesta maré, andando lado a lado, todos crescemos. Sabe porquê? O jovem não tem medo de perguntar, de experimentar, de propor, de mudar velhos conceitos. Sangue novo tem tempo, não a perder, mas para aprender. Se você está fazendo o que quer, aquilo que se capacitou para exercer, se está feliz a cada toque do despertador ao amanhecer e quando chega, dá aquele bom dia sincero, não importa o ano que nasceu, você está pronto.


Daí hoje, quando não sou mais aquela guria nova, me vejo cercada de novos colegas. Dedicados, ágeis, conectadíssimos, com vontade de ascender e se destacar. Eu me misturo com eles na hora! Quando vejo aqueles velhos tubarões por perto então, vejo que estamos todos remando certo. Agora, não há como negar que tem gente que se incomoda demais com essa juventude que chegou pra ficar. É tão melhor tudo junto e misturado.

Essa galera aí que não reconhece a evolução, as mudanças que cada nova geração traz consigo e que o saber errar e aprender não tem nada de feio, está com os dias contados. Não se cria mais, não se conecta, não fecha. E daí, minha gente, é ladeira abaixo. A nossa área é tão cheia de gente de tudo quanto é jeito e isso que torna tão legal a comunicação. Espero pelo dia que não haja mais essa bobice de acharem que idade faz diferença. Vamos aprender juntos, todos os dias, o tempo todo.

 

Autor
Grazielle Corrêa de Araujo é formada em Jornalismo, pela Unisinos, cursa MBA em Comunicação Eleitoral e Marketing Político, na Estácio de Sá, é pós-graduada em Marketing de Serviços, pela ESPM, e com MBA em Propaganda, Marketing e Comunicação Integrada, pela Cândido Mendes. Atualmente é chefe de Comunicação Social na Casa Civil do Rio Grande do Sul. Também responde pela Comunicação Social da Sociedade de Cardiologia do RS (Socergs) e da Associação Gaúcha para Desenvolvimento do Varejo (AGV). Tem o site www.graziaraujo.com

Comments