Sindjors promove ações no mês da Consciência Negra

Atividades integram o calendário de comemorações dos 80 anos da entidade

Conversa com a jornalista Basília Rodrigues acontece na quinta-feira - Divulgação

Em prosseguimento ao calendário de comemorações pelos 80 anos, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors) promove ações no mês da Consciência Negra. Por meio do Núcleo dos Jornalistas Afro-Brasileiros, a entidade oferece quatro atividades: a Marcha Independente Zumbi Dandara, que ocorreu no último domingo, 20; os eventos 'Comunicação Antirracista e a Construção de Diretrizes' e 'Uma Comunicação Pública com as Mulheres Negras', ambos nesta terça-feira, 22; além de uma conversa com a jornalista Basília Rodrigues, na quinta-feira, 24. 

Para Jeanice Dias Ramos, coordenadora do Núcleo dos Jornalistas Afro-Brasileiros do Sindjors, há um "crescente discernimento das lutas do movimento negro em prol de uma sociedade mais justa e igualitária". Por conta disso, a Marcha Independente Zumbi Dandara, que chegou na 51ª edição em 2022, buscou visibilizar e denunciar o racismo estrutural da sociedade brasileira. Neste ano, o lema escolhido foi: 'Enquanto houver racismo, não haverá democracia! Ditadura nunca mais!'.

Momentos de diálogo

Com início às 13h desta terça-feira, 22, a roda de conversa 'Comunicação Antirracista e a Construção de Diretrizes' foi promovida pelo Sindjors em parceria com o Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (Sindjus). Participaram do encontro a jornalista Jeanice Ramos, como representante da entidade representativa dos jornalistas, e o publicitário e gestor de mídias sociais, Caique Oliveira. O evento foi realizado presencialmente, no auditório do Sindicato dos Servidores da Caixa Econômica Estadual do Rio Grande do Sul (Sindicaixa).

Mais tarde, às 18h, acontecerá a segunda roda de conversa da programação: 'Uma Comunicação Pública com as Mulheres Negras'. Realizado via Zoom, o encontro terá a participação da diretora do Sindjors Isabel Clavelin. "Temos de resgatar que Comunicação Pública não é somente a Empresa Brasil de Comunicação, mas um sistema composto por empresas e instituições jornalísticas educativas, legislativas e judiciárias", salienta. O debate também deve abranger o sistema de mídia privado que, segundo a profissional, "se vale de concessões públicas que são deturpadas da sua finalidade por interesses e negociações econômicas, políticas e religiosas". Interessados podem assistir pelos perfis do Facebook e YouTube da entidade.

Conversa com Basília Rodrigues

Por fim, o último evento, que acontecerá na quinta-feira, 24, às 18h, trata-se de um bate-papo com a jornalista e analista de Política da CNN Brasil, Basília Rodrigues. No encontro, também transmitido pelos perfis do Facebook e YouTube do Sindjors, a convidada fará uma análise da conjuntura política atual e debaterá sobre a mídia e o racismo. A live terá a mediação de Jeanice Ramos e participação de Eduardo Silveira, Eliane Silveira, Isabel Clavelin, Mônica Cabanas, e demais diretores do Sindjors.

Comments